Trabalhadores Estudantes

Por mero acaso soube hoje que na Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra existem regras deveras curiosas para a inscrição nas turmas. Nestas regras a inscrição é primeiro para os alunos “normais” e depois para os alunos que sejam trabalhadores estudantes. Isto é claramente uma violação do artigo 20 dos estatutos da Universidade de Coimbra. Nesse artigo está estipulado que os trabalhadores estudantes têm direito a disposições especiais definidos pelo senado. Eu não consigo acreditar que o Senado fosse decretar uma medida de tal forma prejudicial para os trabalhadores estudantes.